PRODUTOS EM LOJA

ACOMPANHE-NOS

Acompanhe-nos, veja as nossas publicações.

Marca da tojaltec de produção  de alimentadores vibratórios.

O resultado do conjunto, conceito, objeto e técnicos especializados, veja soluções.

© Tojaltec 2016. Todos os direitos reservados.

Empresa

Produtos

Serviços

Representações

Contatos

   Apresentação

   Máquinas industriais

   Fabrico CNC

   Futek

   Contatos

   Visão, Missão, Politica e Valores

   Alimentadores vibratórios

   Consultoria Industrial

   Omron

   Emprego

   Estrutura Organizacional

   Componentes

   Engenharia Industrial

   Pesce



   Robótica

   Projetos Mecânicos

   Transept



   Visão Artificial

   Retrofitting

   Universal Robots



   Quadros Elétricos


   VeTek



   Outros


   Baltec





    IXTUR


Empresa aderente do Centro de Arbitragem CNIACC - CENTRO NACIONAL DE INFORMAÇÃO E ARBITRAGEM DE CONFLITOS DE CONSUMO

EN


NOTÍCIAS

Ixtur MRP-170 é um íman pneumático com capacidade de elevação de até 170 Kg.

Controlo fácil por ar comprimido.


Ixtur MRP-170 Pneumático Magnético

Apresentação Apresentação

O projeto “Run4Children”nasceu da espontaneidade criativa de dois amigos. Pedro Neto e André Campos são dois amantes das corridas que decidiram dar outra dimensão ao esforço de correr, colocando a solidariedade lado a lado com os hábitos de vida saudável proporcionados a eles próprios ao longo dos anos.

Um projeto inovador que permite estar ao mesmo tempo que se corre estar apoiar uma causa social, que neste ano de 2016 será a Associação Portuguesa de Síndrome de Asperger (ASPA), uma sensibilidade que surgiu muito da profissão de Pedro Neto, e pelo interesse social de André Campos.

Pedro, enfermeiro há 11 anos, numa urgência pediátrica, foi criando umcarinho especial pelo problema que afeta estas crianças e jovens, doentes com autismo, com dificuldades na interação social e de comunicação.

Uma dificuldade que não deixa ninguém indiferente muito menos aos profissionais de saúde.

Como funciona o projeto Run4Children? – Os corredores participam em provas de 10, 21 ou 42 quilómetros, agora também em “trail” (corrida em contacto com a natureza) inserido recentemente nos objetivos.


Correr por uma causa solidária

Estes devem terminar as provas com ritmos estabelecidos no projeto, por exemplo, no caso das provas de estrada devem ser cumpridas a um ritmo inferior a 6 minutos por quilómetro.

A meia maratona de Lisboa por exemplo tem de ser feita em menos de duas horas e dessa forma os participantes estão a contribuir com 21 euros que são transformados pela Tojaltec, instalada,

na zona industrial de Vilar de Besteiros, em euros, para a Associação Portuguesa do Sindrome de Asperger.

Esta empresa do nosso concelho foi pioneira associar-se ao projeto. Pedro Neto é claro, “quisemos criar um movimento e mobilizar pessoas dentro de um espirito de vida saudável e assim contribuir para uma causa”. O projeto nasceu em março de 2016. A primeira corrida com financiamento decorreu no passado dia 25 de abril em Madrid. Neste momento já fazem parte da equipa 12 pessoas a correr e “faturar” quilómetros para apoiar a causa solidária. Os mentores da ideia pretendem projetar e apoiar no decorrer deste ano uma instituição, sensibilizando as pessoas para o autismo e o síndrome de

Asperger.

Pedro Neto e André Campos não mexem com o dinheiro, eles, são apenas os facilitadores do movimento entre as empresas e a instituição. A conta de quilómetros está na página do facebook do movimento e quando é atingido do plafond dado pela empresa (200 km neste caso) a Tojaltec vai doar em material diretamente à instituição apoiada.

Cláudia Neto, esposa de Pedro Neto reforça a ideia do marido para referir que existe uma motivação extra junto de quem pensa em correr pelo movimento e ao mesmo tempo está a apoiar uma causa solidária. Em Madrid, a curiosidade foi muita,

questionava-se o projeto através da t-shirt. “Na generalidade as pessoas pensam, não vou correr só por mim, mas também pelos outros…”.

Ainda assim, existem algumas dificuldades que precisam de ser contornadas. Nomeadamente, o facto de não haver financiamento para adquirir as t-shirts, em termos individuais. Cada um compra a sua, mas este é o único investimento que cada corredor faz para além do pagamento das inscrições.

Pedro Neto informa também que cada um pode vestir a camisola do projeto basta adquiri-la e estampar o nome  “Run4Children”.

“Temos pessoas no Porto, em Faro que já o fazem, os elementos do movimento “Run4Children” que correm, tiram fotografias no início e no fim. Depois pedimos o diploma para poder mandar o comprovativo para a Tojaltec de que correram nos “timings” exigidos e que cumpriram com o objetivo”. Mas mesmo que o não consigam não quer dizer que já não tenham dado o seu contributo ao mobilizar as pessoas e fazer publicidade ao projeto.

A Associação Portuguesa de Sindrome de Asperger tem conseguido inserir as crianças que sofrem desta doença e inseri-las na sociedade com papel profissional e ativo.


“Achámos que era uma entidade que tinha o perfil ideal para ajudarmos e do qual somos parceiros sociais ativos”.


Texto de ARMÉNIO PEREIRA, Jornal de Tondela, 09/06/2016


A Tojaltec apoia o projeto Run4Children